Autopublicação, o que temos a ver com isso?

Nunca se publicou tanto e das mais diversas maneiras no mundo todo mas ao mesmo tempo há n questões a serem colocadas em pauta sobre isso.

E coloco algumas perguntas para começar:

1. Autopblicou e agora?
2. O seu sonho era só publicar ou quer uma editora no próximo livro?
3. Há estratégia de venda seja edição digital ou do livro impresso? Ou era apenas publicar?

Ultimamente tenho lido o quanto as editoras e livrarias só pensam em ganhos mas se esse não é seu intuito tenha isso em mente desde o início.

Por isso pensei em dicas rápidas para que você tenha um pouco de segurança no início do processo:

1. Pesquise e muito, hoje em dia há editoras que cobram pela publicação mas fazem todo o processo e você pode ficar responsável pelas vendas ou não.
2. No caso de não ter editora nem dinheiro, convoque os amigos porque você pode ter leitores críticos e principalmente quem o ajude a editar e revisar.
3. Angarie leitores antes de lançar com blog, redes sociais.
4. Mantenha uma postura profissional e positiva, lembre se que um feedback nem sempre é uma crítica maligna.

Nessa matéria do Guardian de hoje eles exemplificam estratégias e cases sobre autopublicação.

Roger Sutoon, editora da revista The Horn Book, afirma que não lê nem faz matérias de autores autopublicados saiba o porquê aqui na Revista Emília.

E contrariando o que muitos falam, nem sempre profissionais do livro de setores como marketing e comercial são lobos maus. Eu sou um deles e preciso defender a classe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *